Paulistano, viu sua adolescência perpassar a juventude com um olhar já diferente de muitos à sua época, pois que, muito cedo despertara uma inclinação para o fazer poético.

 

No violão passou a dedilhar os versos próprios. Adentrou Saraus e neles apresentou a sua Arte. Integrou bandas e com elas emancipou a sua escrita, o que lhe rendeu um primeiro livro autoral, Se7e Pecados Tropicais (2016) pela Editora Kazuá (além de participar da Antologia Poética Sarau do Vinil (2017) e organizar o projeto Labutaria, poesia sonora (2015)) com o qual peregrinou pela FLIP-RJ e Bienal do Livro-SP.

Agora, em 2019, com O Céu pintou o lago de vermelho, o Poeta dá à luz ao livro carregado de hermetismos e cores que por si só já prendem e apreendem os nossos sentidos.

Cícero Nepomuceno

Sol Espectral Amarelo

Dissolvo com o fim de iluminar
Libertando a vida
Selo a matriz do fogo universal
Com o tom Espectral da liberação
Eu sou guiado pelo meu próprio poder duplicado
Sou um kin polar
Transporto o espectro galáctico amarelo

Kin 180

  • Instagram Poeta